Blog - Momento Kulzer

Acabamento e polimento dos trabalhos protéticos: uma etapa crucial para garantir a longevidade das peças

Relato de Caso Clínico:

Ao realizarmos trabalhos reabilitadores, devolver estética e função são os primeiros aspectos que vem à nossa mente e que fazem parte de todo o planejamento desde os primeiros instantes em que iniciamos a confecção dos trabalhos protéticos. No entanto, as etapas de finais de acabamento e polimento são tão importantes quanto à mencionada anteriormente, pois parte do sucesso e durabilidade das peças estão relacionadas à elas.

O acabamento tem a função de remover os excessos e rebarbas grosseiras da prótese, de forma a evitar qualquer incômodo ao paciente e proporcionar uma lisura de superfície que facilite a etapa posterior do polimento e consequentemente a higienização por parte do paciente. Já por sua vez, o polimento tem a função primordial de eliminar rugosidades, de forma a evitar o acúmulo de placa e sujidades que possam comprometer a durabilidade dos trabalhos em logo prazo.

No entanto, atualmente, cada vez mais os pacientes demandam dos profissionais a criação de próteses que tenham um aspecto o mais natural possível, onde se possa passar despercebidamente a presença de uma peça artificial em boca. No caso das próteses totais e protocolos sobre implante, além de uma montagem personalizada dos dentes, é
possível criar padrões de anatomia gengival que se reproduzam a gengiva natural e saudável. Para isso, a criação de muma de textura e aspecto de “casca de laranja” são fundamentais quando pensamos em estética. Além da rugosidade superficial das próteses, durante o processamento dos trabalhos, é possível haver micro porosidades, não visíveis a olho nu, mas que certamente contribuirão para o acúmulo de placa, manchamento precoce, absorção de fluidos e consequente diminuição da vida-útil das próteses.

Um recurso, muito útil para evitar que isso aconteça, é a aplicação de um selante de superfície para resinas acrílicas. Sua função é a de vedar a superfície da resina, recobrindo quaisquer micros irregularidades superficiais que possam haver e garantir a durabilidade da lisura e durabilidade da prótese. A sequência abaixo mostra o passo-a- passo da maplicação do selante Palaseal® (Kulzer), que é um produto extremamente fácil de ser aplicado e introduzido no fluxo de trabalho, além de ser altamente resistente e garantir a longevidade do trabalho protético.

Autor:

Técnica em Prótese Dentária Beatriz Vieira

Material Utilizado:

Palaseal®

Fotos do caso:

  • Figura 01 - Aspecto inicial, após demuflagem.
  • Figura 02 - Detalhes da anatomia gengival.
  • Figura 03 - Vista lateral do trabalho, sem acabamento.
  • Figura 04 - Acabamento com broca.
  • Figura 05 - Acabamento com broca, preservando a característica superficial reproduzida.
  • Figura 06 - Acabamento com lixa.
  • Figura 07 - Detalhe da manutenção da anatomia e textura gengival.
  • Figura 08 - Polimento com pedra.
  • Figura 09 - Aplicação de Palaseal®.
  • Figura 10 - Detalhe do brilho superficial proporcionado pelo Palaseal®.
  • Figura 11 - Resultado imediato após a aplicação de Palaseal®.
  • Figura 12 - Resultado final, após a fotopolimerização - vista lateral esquerda.
  • Figura 13 - Resultado final, após a fotopolimerização - vista lateral direita.
  • Figura 15 - Visão da porção interna no detalhe.

Você também pode gostar

Escreva um comentário

Cancelar resposta

Senhor Jesus